Cadastre-se grátis e mande suas fotos

Fotos e fotos. O portal de imagens

Leão

Leão no zoologico de são paulo

Baixar esta imagem

rolagem esquerda                                

O leão (do latim leone)[1][2] (Panthera leo) é um dos quatro grandes felinos no gênero Panthera, membro da família Felidae. Com alguns machos excedendo 250 kg em peso, ele é o segundo maior felino vivo depois do tigre. Leões selvagens existem atualmente na África Subsaariana e na Ásia com uma população remanescente em perigo crítico, na Floresta de Gir na Índia, tendo desaparecido da África do Norte e do Sudoeste Asiático em tempos históricos. Até o Pleistoceno tardio, há cerca de 10 000 anos, o leão era o mais difundido grande mamífero terrestre depois dos humanos. Eles eram encontrados na maior parte da África, muito da Eurásia, da Europa Ocidental à índia, e na América do Yukon ao Peru.

Leão no zoologico de são paulo

 

Leões vivem por volta de 10-14 anos na natureza, enquanto em cativeiro eles podem viver mais de vinte anos. Na natureza, machos raras vezes vivem mais do que dez anos, visto que ferimentos sofridos em combate contínuo com machos rivais reduzem sua longevidade. Originalmente era encontrado na Europa, Ásia e África. Tais felinos possuem coloração variável, entre o amarelo-claro e o marrom-escuro, com as partes inferiores do corpo mais claras, ponta da cauda com um tufo de pêlos negros e machos com uma longa juba. Há ainda uma variedade genética de leões brancos, que apresentam dificuldades de sobrevivência por se destacarem nas savanas ou selvas, logo, tendo imensas dificuldades de caça. São exclusivos da reserva de Timbavati, localizada no Parque Nacional Kruger, na África do Sul.

 

Os leões estão muito concentrados atualmente nas savanas reservadas, onde caçam principalmente grandes mamíferos, como antílopes, zebras, javalis; um grupo abate um búfalo-africano entretanto, se o bando estiver faminto pode abater um elefante jovem, desde que esteja só. Também é frequente o confronto com hienas, estando estas em bandos ou não, por disputa de território e carcaças.

O leão é apelidado de o "rei dos animais" por se encontrar - em condições naturais e normais - no topo da cadeia alimentar dos animais que habitam em terra seca. São felinos muito sociáveis: um grupo pode possuir até quarenta indivíduos, composto na maioria por fêmeas.

Etimologia

Nas línguas românicas, o nome do leão deriva do latim leo;[3] cf. Grécia antiga λέων (leão).[4] Na língua hebraica, a palavra lavi (לביא) também está relacionada a essa etimologia,[5] bem como orw do Egito antigo.[6] Em seu Systema Naturae, Carolus Linnaeus descreveu a espécie comoFelis leo, no século XVIII.[7] A designação científica genérica, Panthera leo, talvez seja derivada do grego pan- ("todos") e ther ("besta"), mas talvez seja essa uma etimologia mais popular do que acadêmica.[8] Sob origem da Ásia Oriental, Panthera leo pode significar "o animal amarelado ", ou até "branco-amarelo".[8]

Classificação

O leão apresenta varias subespécies, algumas delas extintas.

  • Panthera leo azandica - NE Congo
  • Leão-do-catanga (Panthera leo bleyenberghi) - Katanga
  • Leão-congolês (Panthera leo hollisteri) - Congo
  • Leão-sul-africano (Panthera leo krugeri) - África do Sul
  • Leão-do-atlas (Panthera leo leo) † - Norte de África, extinto na natureza em 1922
  • Leão-massai (Panthera leo massaicus) - Quénia
  • Leão-do-cabo (Panthera leo melanochaita) † - África do Sul, extinto em 1860
  • Leão-núbio (Panthera leo nubica) - Leste africano
  • Leão-asiático (Panthera leo persica) - Antigamente espalhados da Turquia à Índia central e do Cáucaso ao Iêmen, porém hoje restrito à floresta de Gir no noroeste da Índia, aonde restam não mais do que 300 exemplares.
  • Leão-europeu (Panthera leo europaea) † - extinto desde 100 d.C. Habitava a área mediterrânea da Europa (de Portugal à Bulgária e da França à Grécia). Status como subespécie ainda não confirmado; pode ser sinômino de Panthera leo spelaea ouPanthera leo persica.
  • Leão-etíope (Panthera leo roosevelti) - Abissínia
  • Leão-senegalês (Panthera leo senegalensis) - Senegal
  • Leão-somaliano (Panthera leo somaliensis) - Somália
  • Leão-do-sudoeste-da-áfrica (Panthera leo verneyi) - Kalahari
  • Leão-americano (Panthera leo atrox ou Panthera atrox) † - América do Norte, extinto no Plistocénico
  • Leão-das-cavernas (Panthera leo spelaea) † - Europa e Ásia (centro e norte), extinto no Plistocénico
  • Panthera leo fossilis † - Europa, extinta da Pleistoceno

Aparência

Possuem uma pelagem amarela, a juba varia de acordo com os hormônios, quanto mais escura a juba mais hormônios o macho tem sendo provavelmente o macho dominante. A cauda, com um tufo na ponta, além de servir para espantar moscas serve também para determinar seu humor, quando ela está para baixo significa que o leão está calmo, já quando ela está movimentando-se rapidamente para os lados, o leão ja está bravo e prestes a atacar.

O leão macho é facilmente reconhecido pela sua juba. No entanto, existe em Angola uma subespécie quase extinta, em que nenhum dos indivíduos possui juba. Seu peso varia entre as subespécies, num intervalo de 150 kg a 250 kg, raramente ultrapassando esse peso na natureza. As fêmeas são menores, pesando entre 120 kg e 185 kg. São dos maiores felinos vivos, menores apenas do que os tigres-siberianos e tigres-de-bengala: os machos medem entre 230 e 370 cm, e as fêmeas, entre 210 e 230 cm. Enquanto o tigre é considerado o mais pesado felino vivo, o leão é o mais alto na cernelha com machos medindo até 1,20 m e fêmeas medindo até 1,10 m. O comprimento do corpo é similar ao de um tigre medindo aproximadamente 3,30 m. Os machos mais pesados alcançam até 300 kg, o mesmo que um tigre siberiano, enquanto que as fêmeas não ultrapassam os 190 kg. [9] Podem correr numa velocidade aproximada de quase 80 km/h, mas somente em pequenas distâncias. [10]

Quando filhotes, machos e fêmeas têm a mesma aparência; no decorrer do crescimento, os machos adquirem as jubas. Chegando à maturidade sexual, os machos novos optam por viver sozinhos ou disputar a liderança do grupo.

Distribuição geográfica

O território do leão em épocas históricas compreendia toda a África, Oriente Médio, Irão, Índia e Europa (de Portugal à Bulgária e do sul de França à Grécia).

Hoje ainda se podem encontrar leões na África sub-saariana, mas populações significativas só existem em parques nacionais na Tanzânia e África do Sul. A subespécie asiática consiste hoje apenas de cerca de 300 leões que vivem num território de 1412 km² na floresta de Gir, noroeste da Índia, um santuário no estado de Gujarat.

Os leões foram extintos na Grécia por volta do ano 100 d.C. e no Cáucaso, seu último local na Europa, por volta do século X, mas sobreviveram em considerável número até o começo do século XX no Oriente Médio e no Norte da África. Os leões que viviam no Norte da África, chamados de leões bárbaros, tendiam a ser maiores que os leões sub-saarianos, tendo os machos jubas mais exuberantes. Talvez viessem a ser uma subespécie de leão, o que não foi confirmado.

Hábitos

Esses grandes felinos vivem em bandos de 5 a 40 indivíduos, sendo os únicos felinos de hábitos gregários. Em um bando, há divisão de tarefas: as fêmeas são encarregadas da caça e do cuidado dos filhotes, enquanto o macho é responsável pela demarcação do território e pela defesa do grupo de animais maiores ou mais numerosos (contra eventuais ataques de hienas, búfalos,elefantes e outros leões machos).

São exímios caçadores de grandes herbívoros, como a zebra e o gnu, mas sabe-se que comem quase todos os animais terrestres africanos que pesem alguns poucos quilogramas. Como todos os felinos, têm excelente aceleração, mas pouco vigor. Por isso, usam tácticas de emboscada e de ação em grupo para capturar suas presas. Muitos leões desencadeiam o ataque a 30 metros de distância da presa. Mesmo assim, muitos animais ainda conseguem escapar. Parasobreviver, um leão necessita ingerir, diariamente, cerca de 5 quilos de carne, no mínimo, mas caso tenha a oportunidade, consegue comer até 30 quilos de carne numa só refeição. Isto acontece porque nem sempre os leões são bem sucedidos, e, logo, sempre que o são, aproveitam toda a carne disponível para não precisarem voltar a caçar tão cedo.

Vista comparativa entre um ser humano e um leão, 1860.

Apesar do fato das fêmeas efetuarem a maior parte da caça, os machos são igualmente capazes. Dois fatores os impedem de caçar tantas vezes quanto as fêmeas: o principal é o seu tamanho, que os tornam muito fortes, porém menos ágeis e maiores gastadores de energia; outro fator, de menor relevância, é sua juba, que sobreaquece os seus corpos, deixando-os mais rapidamente exaustos.

As fêmeas são sociais e caçam de forma cooperativa, enquanto os machos são solitários e gastam boa parte de sua energia patrulhando um extenso território. É sabido, porém, que tanto machos como fêmeas passam de 16 a 20 horas diárias em repouso, num regime de economia de energias, uma vez que seu índice de sucesso em caças é de apenas 30%.

Leoa no zoologico de são paulo

As fêmeas precisam de um tempo extra para caçar, porque os machos não cuidam dos filhotes. As leoas formam bandos de dois a dezoito animais da mesma família, o que as caracteriza como o único felino realmente social. Apesar de a caça em grupo ser mais eficiente do que a caça individual, sua eficácia não é tão compensadora, já que, em grupo, é preciso obter mais alimento para nutrir a todos. É mais provável que a socialização das fêmeas vise a proteger os filhotes contra os machos.

Ataques contra humanos

Enquanto um leão faminto provavelmente irá atacar um humano que esteja próximo, normalmente os leões preferem ficar longe do homem. O mais famoso caso de leões devoradores de homens foi o ocorrido em Tsavo, no Quênia, em dezembro de 1898. Dois machos Manelless de cerca de 3 metros de comprimento foram responsáveis por mais de 140 mortes em menos de um mês. Os leões entravam dentro das cabanas dos moradores, que eram mortos e arrastados até a caverna onde os leões viviam, tranformando a vida em um perfeito estado de horror. Segundo o Coronel John Patterson, o fato mais atormentador era que os leões eram extremamente inteligentes. Suas formas de atacar e de se esquivar das armadilhas eram coordenadas e perfeitamente estratégicas e eficazes, incomuns à qualquer animal. Os moradores da região alegavam que os leões eram na verdade espíritos de dois chefes indígenas que eram contra a construção da ferrovia, e por isso atacavam a região da ferrovia na forma de leões. As mortes só cessaram quando Patterson conseguiu matar os leões. O primeiro, na noite de 9 de dezembro de 1889, e o segundo na manhã de 29 de dezembro, quase tendo sido devorado na segunda caçada. O fato foi retratado no livro The Man-Eaters of Tsavo, da autoria de John Patterson e no filme A Sombra e a Escuridão, de Stephen Hopkins. Houve outros casos de ataques a humanos, como os Leões de Merfuwe. Em ambos os casos, os caçadores que encararam os leões escreveram livros detalhando a "trajetória" dos leões como devoradores de homens. No folclore africano, leões devoradores de homens são considerados demônios.

Há também ataques ocorridos fora do meio ambiente natural do animal, como a Tragédia do Circo Vostok, no Brasil, no qual leões famintos atacaram e mataram uma criança.

 Status de conservação 

Desde a antiguidade o leão vem sofrendo extinções territoriais: Europa Ocidental (ano 1), Europa Oriental (ano 100), Cáucaso (século X), Palestina (século XII), Líbia (1700), Egito (década de 1790), Paquistão (1810), Turquia (1870), Tunísia e Síria (1891), Argélia (1893), Iraque (1918), Marrocos (1922), Irã (1942), dentre outras. Ainda no final do século XIX estava quase extinto da Índia.

Uma série de fatores se acumulam para ameaçar a continuidade da existência dos leões: seu número populacional reduzido, a constante redução de seus territórios e a caça indiscriminada são os principais. No continente africano, o mais grave fator a contribuir à sua extinção tem sido o abate retaliativo dos seres humanos: uma ampla cultura de gado favorece ataques ocasionais dos leões aos animais dos fazendeiros, que os perseguem e matam quando isso acontece. A caça, tanto ilegal como legal (pois é permitida em vários países do continente africano) também tem sido fator muito grave: por viver em grandes bandos e em áreas abertas, é mais fácil de ser caçado do que tigres e leopardos, pois sendo estes de mais difícil localização, torna-se o leão o maior alvo da caça indiscriminada.

Simbologia 

Poucos animais possuem presença tão marcante como símbolo.

  • O leão é um dos doze signos do zodíaco.
  • O leão é uma das figuras utilizadas na heráldica, podendo ser visto nos brasões de armas de diversos países e famílias nobres.
  • O leão é conhecido como o Rei dos Animais, e assim é retratado em muitas histórias infantis, como O Rei Leão e O gato de botas.
  • Na mitologia grega e romana, a morte do leão de Nemeia foi o primeiro trabalho de Héracles.
  • Sua imagem é normalmente associada ao poder, à justiça e à força, mas também ao orgulho e à autoconfiança.
  • O leão também é um símbolo solar.
  • O Estado de Pernambuco tem como mascote o leão, presente em seu brasão, apelidado de Leão do Norte
  • No livro das revelações, o Leão de Judá é o Messias: "Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos." (Apocalipse 5:4-6). O leão também aparece no estandarte da tribo de Judá.
  • O leão é o símbolo do Sporting Clube de Portugal, inserido no centro do emblema do clube com sede em Lisboa, um dos 3 grandes de Portugal.
  • O leão é o símbolo maior do Fortaleza Esporte Clube, nacionalmente reconhecido também pelas alcunhas de Leão do Pici e Tricolor de Aço.
  • O leão é o mascote do Sport Club do Recife desde 1919, quando ganhou o Campeonato Leão do Norte, na Pará, cujo troféu era um leão imponente.
  • O leão é o mascote do Avaí Futebol Clube, de Florianópolis, o clube de maior torcida em Santa Catarina, conhecido por ser o time do tenista Gustavo Kuerten, o Guga, é chamado de Leão da ilha.
  • O leão é mascote do Nacional Futebol Clube de Manaus, conhecido como Leão da Amazônia e Leão da Vila Municipal. Suas torcidas também o adotam como tal, o animal é mascote do clube desde meados da decada de 40.
  • O leão é também mascote do Esporte Clube Vitória, devido aos leões de pedra que ficavam na entrada da mansão dos seus fundadores, os irmãos Valente, no Corredor da Vitória, em Salvador, razão pela qual o time tem o epíteto de Leão da Barra.
  • O leão é a mascote e um dos símbolos do Clube do Remo, sendo também reconhecido como Leão Azul Paraense.
  • Como símbolo do safári africano, pertence ao grupo de animais selvagens chamado de big five, correspondente aos 5 animais mais difíceis de serem caçados: leão, leopardo, elefante, búfalo e rinoceronte.
  • No Brasil, devido à veiculação, em 1979, de uma campanha publicitária sobre a ação fiscalizadora da Receita Federal nas declarações de Imposto de Renda, em que aparecia o animal, tornou-se uma metáfora frequentemente usada pelos meios de comunicação para simbolizar aquela autarquia[11] ("prestar contas com o Leão", "Leão do Imposto de Renda").
 

Veja milhares de fotos em alta definição de artistas como Leão no zoologico de são paulo e outras milhares de Fotos. Fotografias com alta definição para sua capa de Facebook, Youtube e outras redes sociais. Veja também nossa sessão de Fotos com PESSOAS E ARTES onde você encontrará fotos de artes do mundo inteiro e Foto de Pessoas conhecidas no mundo das artes.

Em nossa sessão de FOTOS DIVERTIDAS você encontrará muita diversão para seu lazer. Verá Fotos de animais brincando na grama, brincando com seus donos, fazendo muitas brincadeiras.

Temos também nossa área de FOTOS DE NOTÍCIAS veja as imagens e fotos das últimas notícias que aconteceram no Brasil e no mundo, através de nosso banco de imagens e fotos

O site www.fotosefotos.com foi considerado o maior banco de imagens, com mais de 60 mil fotos e imagens com diversas fotos do mundo e da internet.

Nossos Wallpapers são todos em HD, temos mais de 10mil Wallpapers em HD visite nossa categoria de Wallpapers e veja como irá se surpreender com a qualidade das imagens que selecionamos para vocês.



Camera  Fotos Relacionadas

Jaguatirica
Camelo
Leopardo das neves
Foca branca
Ovelhas
Estrela do mar
Filhote de leo na arvore
Baleia pulando
Antas
Jaguatirica
guia voando
Sagui de tufos brancos
Ona parda-suuarana
Canguru no campo
Macaco prego
Crocodilo
Ona pintada deitada
Gato caramelo
Macaco aranha de cara vermelha
Pantera negra
Coala no galho
Tigre siberiano deitado
Coelho na neve
Lobo uivando
Leopardo das neves na montanha
Vacas deitadas
Dromedrio
Rinoceronte
Tigre siberiano
Filhote de cachorro
Cutia preta
Camelo
Cavalo marrom
Cavalo branco
Ursos polares
Cavalo branco na praia
Fotografando cachoeiras
Fotografando cachoeiras
Nossos parceiros e patrocinadores
Nossos parceiros e patrocinadores
Velocidades do obturador
Velocidades do obturador
Dicas de fotografia-A luminosidade ao longo do dia
Dicas de fotografia-A luminosidade ao longo do dia
 camera Fotos e Fotos atualizado em 2015
fotosefotos.com
programador e webdesigner