Cadastre-se grátis e mande suas fotos

Fotos e fotos. O portal de imagens

Dilma muda lei sobre estrupo

Dilma sanciona lei do estrupo

Baixar esta imagem

rolagem esquerda                                 rolagem direita

Dilma sanciona projeto que garante atendimento a vítimas de estupro

 

A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta quinta-feira (1º), sem vetos, projeto de lei que determina o atendimento obrigatório e imediato no Sistema Único de Saúde (SUS) a vítimas de violência sexual, segundo informou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. A lei entra em vigor em 90 dias.

Com a sanção, Dilma manteve no projeto um trecho que foi alvo de polêmica entre religiosos por obrigar hospitais a prestarem serviço de “profilaxia da gravidez” a mulheres que foram abusadas. As entidades religiosas pediram veto ao inciso por entendem que o termo abre brecha para médicos realizarem aborto.

Dilma Rousseff

De acordo com o projeto, todos os hospitais da rede pública serão obrigados a oferecer, de forma imediata, entre outros serviços, a "profilaxia da gravidez", termo que, de acordo com o Ministério da Saúde, refere-se ao uso da chamada "pílula do dia seguinte".  A medicação evita a fecundação do óvulo (em até 72 horas após a relação sexual) e não tem poder para interromper uma gestação.

Padilha esclareceu que, “se uma vítima de violência sexual for amanhã a um hospital, o hospital já tem que cumprir todas essas recomendações” devido à portaria que está em vigor desde 2008. “Daqui 90 dias, quando a lei entra em vigor, esse hospital passa a também ser questionado de uma forma ainda mais intensa, porque não é mais apenas uma recomendação, mas uma lei do país", afirmou.

A presidente Dilma também vai encaminhar um projeto de lei para corrigir duas imprecisões técnicas no texto aprovado pelo Congresso. Uma delas é sobre o conceito de violência sexual e a segunda estabelece, claramente, no inciso 4 do artigo 3º o uso e a administração da medicação com eficiência para gravidez resultante de estupro.

Dilma Rousseff

"É importante a correção porque esse texto é exatamente o que é recomendado pelo Ministério da Saúde para vítimas de estupro, ou seja, usar a medicação até 72 horas para se evitar gravidez de vítimas de estupro. A oferta de medicação no tempo adequado para evitar gravidez de vítimas de estupro", disse Padilha.

 Pela atual legislação, em caso de gravidez resultante de estupro, é permitido à vítima realizar o aborto, bastando para isso assinar um documento no próprio hospital.

 Com a lei sancionada nesta quinta, as vítimas também terão direito a diagnóstico e tratamento das lesões no aparelho genital; amparo médico, psicológico e social; profilaxia de doenças sexualmente transmissíveis, realização de exame de HIV e acesso a informações sobre seus direitos legais e sobre os serviços sanitários disponíveis na rede pública.

Para a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, as medicações  "na hora certa" vão evitar abortos.

"É um projeto que, ao evitar a gravidez com e medicações corretas, precisas, na hora certa, ele também evita possíveis abortos caso a mulher resolva fazê-lo. É um projeto que está dentro da conduta do nosso governo e deixará, amenizará definitivamente o sofrimento de crianças, mulheres e pessoas portadoras de deficiências e de meninas que sofrem o estupro e a violência sexual", disse.

Segundo Padilha, a atual política do Ministério da Saúde já prevê "atendimento humanizado".

"Esse projeto transforma em lei aquilo que já é um política estabelecida em portaria do Ministério da Saúde que garante tratamento humanizado, respeitoso, a qualquer vítima de estupro", afirmou.

As entidades religiosas também chegaram a pedir veto ao inciso sobre a "pílula do dia seguinte" por entenderem que o termo abre brecha para médicos realizarem aborto. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, rebateu os críticos e disse que projeto diminui a incidência de aborto.

"O que temos a dizer é que é exatamente um projeto que além de prestar o apoio humanitário essencial para a mulher que foi vítima de uma tortura, porque todo estupro é uma forma de tortura, ele permite que ela não passe por um segundo sofrimento, que é o aborto legal.  Sancionando um projeto que foi aprovado por unanimidade no Congresso Nacional, onde há uma cativa bancada da família, é corrigir esse projeto que vem do Congresso com uma ambiguidade que, sim, poderia abrir essa brecha.  Apoiamos esse projeto sem abrir nenhuma porta para a prática do aborto e diminuindo a incidência do aborto legal", disse.

Dilma Rousseff

Algumas entidades religiosas também pediram veto ao trecho que trata do fornecimento de informações pelos hospitais às mulheres vítimas de violência sexual. O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) chegou a protocolar na Presidência da República, no mês passado, um ofício argumentando que não cabe a hospitais oferecer orientação jurídica,  responsabilidade que seria apenas das delegacias de polícia e outras autoridades, segundo o parlamentar.

Termo

 O projeto de Lei que será enviado pela presidente com o objetivo de corrigir imprecisões na lei altera o termo “profilaxia da gravidez” por “medicação com eficiência precoce para prevenir gravidez resultante de estupro”. O texto informa que “a expressão ‘profilaxia da gravidez’ não é a mais adequada tecnicamente e não expressa com clareza que se trata de uma diretriz para a administração de medicamento voltados às vítimas de estupro”.

Com a alteração, disse Padilha, o governo reconhece que a “atitude correta para se evitar a gravidez de mulheres vítimas de estupro é oferecer medicação em tempo adequado, até 72 horas”.

A presidente também propõe a substituição do artigo 2º da lei, que da forma como foi aprovado no Congresso, considera violência sexual “qualquer forma de atividade sexual não consentida”. O projeto que será enviado considera “todas as formas de estupro, sem prejuízo de outras condutas em legislação específica”. De acordo com Padilha, a alteração protege pessoas com deficiência mental e crianças.

Dilma Rousseff

"O texto aprovado inicialmente é vago e deixa dúvidas quanto à extensão dos casos que seriam abrangidos pela lei", informa o projeto.

Estupro

 Segundo dados encaminhados pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, estima-se que, a cada 12 segundos, uma mulher é estuprada no Brasil. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública indicam que em cinco anos os registros de estupro no Brasil aumentaram em 168%: as ocorrências subiram de 15.351 em 2005 para 41.294 em 2010. Segundo o Ministério da Saúde, de 2009 a 2012, os estupros notificados cresceram 157%; e somente entre janeiro e junho de 2012, ao menos 5.312 pessoas sofreram algum tipo de violência sexual.

Veja milhares de fotos em alta definição de artistas como Dilma sanciona lei do estrupo e outras milhares de Fotos. Fotografias com alta definição para sua capa de Facebook, Youtube e outras redes sociais. Veja também nossa sessão de Fotos com PESSOAS E ARTES onde você encontrará fotos de artes do mundo inteiro e Foto de Pessoas conhecidas no mundo das artes.

Em nossa sessão de FOTOS DIVERTIDAS você encontrará muita diversão para seu lazer. Verá Fotos de animais brincando na grama, brincando com seus donos, fazendo muitas brincadeiras.

Temos também nossa área de FOTOS DE NOTÍCIAS veja as imagens e fotos das últimas notícias que aconteceram no Brasil e no mundo, através de nosso banco de imagens e fotos

O site www.fotosefotos.com foi considerado o maior banco de imagens, com mais de 60 mil fotos e imagens com diversas fotos do mundo e da internet.

Nossos Wallpapers são todos em HD, temos mais de 10mil Wallpapers em HD visite nossa categoria de Wallpapers e veja como irá se surpreender com a qualidade das imagens que selecionamos para vocês.



Camera  Fotos Relacionadas

Dilma sanciona lei de combate a tortura
EUA alertam seus cidados sobre risco de ataques da Al Qaeda
EUA garantem  Rssia que Snowden no ser torturado
Facebook compra aplicativo WhatsApp por US$ 45 bilhes
Escndalo na cbf
Ariel Castro  condenado  priso perptua
Publico do Rock in Rio comprou 240 mil litros de chope
Mulher fica inteligente aps levar pancada na cabea
Beb real  absolutamente lindo diz me de Kate Middleton
Bancas de jornais so destrudas por carros e vandalismo
Parana recebe 91 medicos e tem apenas 9c da demanda atendida
Antonio Banderas visita ONG no Brasil
Presidente da Amazon vai comprar o Washington Post
Fonterra se desculpa por contaminao de leite em p
Ana Maria Braga aproveita as frias em nova york
Duda Mendona e socia apelam ao STF para desbloquear bens
Zeca Camargo apresentar festival de dana urbana
Estreia da Xuxa na record  adiada
Manning culpado de violar lei de espionagem
Senadores dos EUA pedem a Obama mais sanes ao Ir
Hospital So Francisco se prepara para visita do Papa
Menino aprendeu a atirar com o pai diz delegado
Primeiro hamburguer feito em laboratorio  provado
Rmulo Neto quer virar cantor
Lixeiros atropelam cachorro e o jogam no triturador
Acidente de trem na Espanha
Tabela da copa 2014
Bancos envolvidos no escndalo da fifa
Andr Marques e Anitta esto namorando
Mdicos estrangeiros passaro por intensa avaliao
Sinais de celulares sero bloqueados nos presdios
Foto tem 2,7 milhes de visualizaes em 14 horas
Thiago Rodrigues e Cristiane Dias comemora o aniversrio do filho
Programas sociais ajudam a melhorar a vida no Nordeste
Sistema do google fotos marca pessoas negras como gorilas
Cantor Cristiano Arajo ser velado nesta quarta 24
Tamanho da imagem em megapixels
Tamanho da imagem em megapixels
Canon anuncia lançamento da câmera Rebel  T4i
Canon anuncia lançamento da câmera Rebel T4i
Tabela do jogo do bicho
Tabela do jogo do bicho
Patrocinadores que paga por cliques
Patrocinadores que paga por cliques
 camera Fotos e Fotos atualizado em 2015
fotosefotos.com
programador e webdesigner